Em Eirunepé, o monitoramento do nível dos rios será feito com auxílio de mapas de alta resolução. A medida, que visa tornar mais precisa a identificação das áreas afetadas para otimizar a emissão dos sinais de atenção, alerta e emergência foi discutida pelo secretário de Governo do município, Jeordane Andrade, e o chefe da Assessoria Hídrica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Izaias Nascimento dos Santos, na manhã desta quinta-feira, 13 de fevereiro.

O levantamento no município será realizado entre os dias 29 de fevereiro e 7 de março, pelo engenheiro ambiental e assessor de Recursos Hídricos da Sema, Maycon Castro, e sua equipe, com o suporte dado pela prefeitura de Eirunepé. A iniciativa é proposta pela Agência Nacional de Águas (ANA), e realizada em parceria com a Sema, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e a Defesa Civil do Amazonas.

O mapa, elaborado a partir do uso de drone e GPS de altíssima precisão, conterá informações de relevo e das zonas de risco que são propícias a alagações. Os boletins hidrometeorológicos elaborados diariamente pela Sema e demais organizações poderão utilizar os mapas para auxiliar no monitoramento das cotas de referência dos municípios.

“Com o cruzamento dos dados, será possível gerar informações mais precisas e prever quais pontos da cidade devem ser afetados por inundações. Isso vai nos permitir tomar decisões e realizar ações mais assertivas para auxiliar as pessoas afetadas pelas cheias todos os anos”, disse o secretário Jeordane Andrade.